Domingo, 3 de Setembro de 2006

CHEIROS A MARESIA!

 

Com carícias transparentes
cubro o teu corpo numa
rima de danças encantadas
trinadas a cheirar a maresia.
Acolho o teu sabor
que de salgado se torna
tão suave e doce em nossa mente.
Nas paredes do nosso peito
correm  palavras quentes
feitas de algodões doces.
Partilhámos o fugaz entardecer.
Navegamos na furiosa madrugada, e
somos nós que acordamos
nesta luz amanhecida.
São carícias transparentes
que mergulham nosso amor em maresia!



©{{coral}}
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

sinto-me: Amada
música: O delicioso dueto de fundo...
publicado por {{coral}} às 02:27
link do post | As vossas palavras são importantes! | favorito
|
5 comentários:
De Alexandra a 3 de Setembro de 2006 às 02:54
Os corais são para mim um fascínio.
As palavras trinadas e a cheirar a maresia têm mais encanto quando colocadas nesta forma de amor, um cruzar de sentimento com o mar. Este amanhecer deve ser deslumbrante quando se tem ao lado a pessoa que se ama. Tanto sentimento, tanta doçura, tanta avidez de sugar o que na realidade se quer ter dentro de nós. Bom eu já nem sei comentar tanta beleza conjunta. A imagem, o poema, a música, é de tamanha harmonia que me faltam as palavras. Deixo mais uma vez as minhas mãos a aplaudir a poeta {{coral}}, clap, clap, clap.
Bela madrugada esta em que me deixa sonhadora.
Um beijo
Alexandra
De Sonho Fiel a 3 de Setembro de 2006 às 14:19
Pelo poema, vejo que estás novamente amaparada por amor rejuvenescente.

" (...)São carícias transparentes(...)" - estarás a ficar utópica com este amor?

Será maresia autêntica, ou meramente névoa olfactiva que te veste a palavras amor, ou seja, a maresia é reminiscência amorosa em ti, quando a cheiras ao entardecer?

Serás que esse amor existe, ou é ilusão do querer, necessidade de sentir sonhos fiéis ao lado de outrem?

Quantas maresias passam na nova vida, muitas serão recordadas, outras em lapsos permanecerão.

E é assim : todos somos marinheiros, caminham a favor ou contra a maresia do amor.

Beijos.
De Marluce a 3 de Setembro de 2006 às 17:14
{{coral}}
As palavras são mágicas tal como as carícias transparentes (essas carícias) são as melhoras, são as que se sentem (poetas são assim mesmo) as caricias até quando não estão presentes, estão em nós, guarda-se o calor sempre.
Para navegar neste mar de poesia é preciso ter sensibilidade, amor presente, amar e ser amada, sentir tudo num mundo completo de tudo, até quando se corre sentimos que estamos nesse amor.
Vim desejar um bom domingo para si.
Um beijo
Marluce
De Luisa Amaral a 4 de Setembro de 2006 às 01:02
Querida Colega,
Mais logo será o começa das (atrocidades que vemos :(( , ) que nos esperam no dia a dia, lamentos que recebemos, por isso vim encher os olhos de coisas belas para começar cheia de força como tu. Consegues guardar as coisas más, as lutas que se travam, o que suamos para conseguir sempre o melhor para as violências. Consegues colocar o coração das pessoas em paz, e eu quero sempre testemunhar aqui a mulher de coração de ouro que és, o que lutas pelos direitos dos desprotegidos, o quanto entregas de ti para que tudo sempre seja melhor. Pessoas como tu deviam estar protegidas, e quantas vezes não estás, correndo riscos tão imensos. Virei sempre gritar aqui no teu cantinho para que saibam a grande mulher que és, por tudo isso agradeço-te estar na tua companhia faz anos :))
Um grande beijo da tua colega e amiga
Luisinha
De carla a 4 de Setembro de 2006 às 02:05
Feliz lua de mel!!!! :)))))
É bom ver toda essa bebedeira de amor!!!!
Felicidades e tudo de bom, amiga!
Bjoca grande
>*<
carla

Comentar post

.Devagarinho se caminha...

.{{coral}}

.

.As minhas palavras...

. OS ANOS PASSAM...

. ESTA OUSADIA...

. A TUA AUSÊNCIA...

. E LÁ GANHÁMOS...

. DESENHA NO MEU CORPO...

. Silenciosamente!

. ABRO O BOLSO...

. AO MEU PAI!

. A TARDE ACONTECE...

. NO DIA DA MULHER

. PARA TI

. AMA-ME NOS AROMAS...

. DEIXA...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Poemas Ditos da {{Coral}}


Escutem os poemas em "Lugar aos Outros 30" 07-12-2006

.favoritos

. DIA MUNDIAL DA POESIA

.as horas no silêncio...

.As visitas ao meu blog


contadores de visitas

.Calendário

.Os cantinhos de magia...

.Vozes...