Terça-feira, 12 de Setembro de 2006

DESCER AOS NOSSOS CORPOS

 

Descer aos nossos corpos
é sentir o veludo do amor,
descer ao sentimento
no corredor das palavras,
é sentir o imenso doce
daquele olhos nos olhos,
descer ao puro ar do amor!
Descer aos nossos corpos
é unir o calor dos ventos,
é sentir toda a paixão,
que as palavras não traduzem,
porque a mudez se instala
quando os lábios tudo sabem traduzir!
Descer aos nossos corpos
é tudo o que a realidade sabe dar,
na alvura dos lençóis que se desfazem,
na ânsia de se fazerem transpirados,
recebendo nosso calor!



©{{coral}}
... sempre escrevinhando...
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

música: Diana Krall - Love Letters
publicado por {{coral}} às 01:54
link do post | As vossas palavras são importantes! | favorito
|
6 comentários:
De Porco espinho a 12 de Setembro de 2006 às 15:34
Nem é necessário ler os seus poemas, para os comentar, já que têm sempre o mesmo conteúdo e forma.Amor, amor, amor, ausência, ausência, ausência, mar, mar, mar....tem muita criatividade, não há dúvida...
Este lugar é viciante nas ideias e dá dores de cabeça...
E a minha opinião...
De acbelix a 13 de Setembro de 2006 às 00:54
Se és espinho nao sei, mas que és porco... disso nao tenho dúvida, porque só de facto um animal de dá ao trabalho de depreciar tão bela obra, e de tanta pureza humana como é o conteúdo dos poemas por ela escritos.
lamento nao te conhecer pessoalmente,não para que tenha de fazer chouriços de ti ou uns rojões a moda do minho, mas porque te tirava espinhoa espinho até perceberes o quanto és energumero, querendo dar pelas palavras a ideia de uma pessoa bem formada, e de boas maneiras, mas que demonstra que apesar de usares palavras de menina de bem, eu disse menina, nao passas de um porco, mas sem espinhos mesmo... como vez, deixo o meu endereço, a minha iamgem, e o meu nome para que te possas convencer que nao jogo em anonimatos como tu, e dou a cara como HOMEM que sou.
Tem dó, e vai ver se adam porcos espinhos pela A2, mas pelo meio das faixas de rodagem, porque aí da pontos.

Miro
De isa&luis a 12 de Setembro de 2006 às 16:07
Olá menina,
Poema lindo, uma torrente de sentimentos e emoções ao rubro.

Vem ao virtualrealidade o momento é de alegria.

Muitos beijinhos para ti

Isa
De Manuel a 12 de Setembro de 2006 às 20:46
Visitei-te. Uma bonita foto.
Fica bem.
Manuel
De SonhoFiel a 12 de Setembro de 2006 às 22:59
Gostei da fotográfia e do poema, é um poema lindíssimo, como todos os outros.

"Descer aos nossos corpos/é sentir o veludo do amor(...)/é tudo o que a realidade sabe dar(...)"

Beijinhos
De carla a 13 de Setembro de 2006 às 01:10
Tu fazes enaltecer ainda mais a palavra Amor com o teu toque!...
É tão bom ler-te...faze-nos sentir envolvidos num escaldante romance em tardes de verão em tempo de férias!!! Lido dia a dia um bocadinho mais...
Mas apenas os audazes o sabem sentir!
Para os frustrados no amor o teu blog incomoda, roi e desespera, amiga! É por isso que alguns que aqui vêm espreitar depois deixam comentarios de "porcos" com ou sem "espinhos" que se sentem "perdidos" e tentam ir "falando" daquilo que não sabem o que é(ignorantes), armados em professores doutorados no assunto! Mais valia estarem calados, fariam melhor figura!!!
Beijo grande Maria
Não quero perder o proximo episodio desta saga de amor!
>*<
carla

Comentar post

.Devagarinho se caminha...

.{{coral}}

.

.As minhas palavras...

. OS ANOS PASSAM...

. ESTA OUSADIA...

. A TUA AUSÊNCIA...

. E LÁ GANHÁMOS...

. DESENHA NO MEU CORPO...

. Silenciosamente!

. ABRO O BOLSO...

. AO MEU PAI!

. A TARDE ACONTECE...

. NO DIA DA MULHER

. PARA TI

. AMA-ME NOS AROMAS...

. DEIXA...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Poemas Ditos da {{Coral}}


Escutem os poemas em "Lugar aos Outros 30" 07-12-2006

.favoritos

. DIA MUNDIAL DA POESIA

.as horas no silêncio...

.As visitas ao meu blog


contadores de visitas

.Calendário

.Os cantinhos de magia...

.Vozes...