Domingo, 17 de Setembro de 2006

IMAGINA-TE SENDO UMA PEDRA !

 

Imagina-te sendo uma pedra…
Imagina-te…
pisada, atirada, cuspida, e até esfacelada!
Quantas pedras na calçada
gemem de dor, sofrem horrores, e são
enxovalhadas?...
Pois…
repara o chão que pisas,
quantas vezes uma pedra está
no bonito enfeite duma calçada?
quantas estarão sem ânimo?
quantas deverão estar em mãos,
para serem arremeçadas??
Pensa, quando pisares um chão...
a dor que sofrerias, sendo pisado!...
Imagina só por segundos...
o quanto de bela tem uma pedra,
as fissuras que ela tem,
dadas pela erosão!...
O quanto dela se dá,
quando é cama dos maltratados da vida!
O quanto sofre uma pedra...
sendo atirada sem justificação!
Assim, recomendo...
observem as pedras, sejam elas
belas, singelas, negras, e grandiosas…
todas elas têm uma história para contar!…
Assim,
antes de a pisares,
quando teus pés assentares
dá ao pensamento…lugar e,
em vez de a ignorares,
pensa dar-lhe um sorriso carinhoso
ou abrir-lhe o teu coração,
nada melhor que uma preciosa e muda pedra,
para nossos segredos… guardar!
Imagina-te sendo…
a alma de uma qualquer pedra!


©{{coral}}
... sempre a escrevinhar…
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

música: De fundo do blog
publicado por {{coral}} às 15:57
link do post | As vossas palavras são importantes! | favorito
|
12 comentários:
De Menina do Rio a 18 de Setembro de 2006 às 19:36
Muito interessante esta colocação sobre ser uma pedra. Sabemos que tem psssoas que agem como se seus semelhantes fossem pedras pisando-as e atirando-as sem noção das feridas que causam. Temos que ver a beleza das pedras pois algumas são verdadeiros monumentos e outras tantas já ergueram pirâmides e castelos. Continua assim. A sensibilidade é tua marca!

beijo
De Luisa Amaral a 18 de Setembro de 2006 às 21:54
Olá querida,
Desde da manhã como estás? como tinha dito durante o fds não vim ver-te :)) mas agora tou aqui a imaginar-me uma grande pedra.
Minha senhora poeta é brilhante este poema, é sensivel, pensar ser pedra e guardar segredos é muito bom. Os amigos sinceros guardam-nos os segredos, os amores, as dores, guardam-nos em tudo.
De ti guardo sempre tudo.
Obrigado pela forma expressiva da foto, e pela sensibilidade de falar das pedras que nós imaginamos sem alma, mas aqui têm muita.

Luisinha
De Alexandra a 19 de Setembro de 2006 às 01:10
{{coral}}
Obrigado por não atirar pedras.
Gostei da forma como descreve as pedras cheias de alma, espero não receber nenhuma pedrada por comentar este poema sendo confundida com outras pessoas, e gerando as polémicas que li. Obrigado por me ter defendido, é o que posso dizer. As pessoas quando muito querem saber por vezes ficam a saber de menos :) . Só posso deixar o meu sorriso porqiue é sincero.
Continuo a visitar esta página cheia de vida, cheia de música linda, cheia de bom gosto.
Boa noite para si
Alexandra
alexandram@..
De maresia a 21 de Setembro de 2006 às 15:21
Ola :)) Gostei deste recanto e das belas fotos que o adornam!
Gosto do teu modo simples e franco de escrever..
Agradeço tua visita ao meu recanto..Voltarei breve

Beijo suave____maresi@
De carla a 19 de Setembro de 2006 às 01:48
"....e se o meu amor vier cedinho....eu beijo as pedras do chão...que ele pisar no caminho!..."
Um poema que mostra a sensibilidade da pessoa maravilhosa que és!
Eu não sou especialista na matéria nem quero ser crítica de poetas e poetizas, mas se o fosse, faria de ti a minha pedra angular!
FANTASTICO!
Beijo
>*<
carla


P.S. Sra. Dra. {{coral}} posso saber de que está á espera para publicar um livro seu? :PPPP :)))))
De Castro Antunes a 19 de Setembro de 2006 às 16:27
Um sitio que acolhe.
Um poema que dá frutos pensando.
Um conjunto harmonioso de fundos com fotos bem ilucidativas, ilustrando poemas muito bons.
Gostei do sitio, vou voltar.
Castro Antunes
De Menina_marota a 19 de Setembro de 2006 às 18:43
"...Imagina-te sendo...
a alma de uma qualquer pedra!"

Excelente. Adorei o teu blog e pelos poemas que já li, sinto a alma maravilhosa de uma poeta.

Deixo um abraço carinhoso e desejos de uma boa semana ;)
De Poesia Portuguesa a 19 de Setembro de 2006 às 18:49
Cara Coral, achei os teus poemas lindos. Se me permitires, irei postar no próximo dia 22 (sexta-feira) um poema que já escolhi, mas reservo como surpresa...já que o achei muito belo.
Um abraço carinhoso e boa semana ;)
De Estranha pessoa esta a 20 de Setembro de 2006 às 02:45
Perco-me e encontro-me nestas tuas linhas.
Nestes teus sentires.

Muito obrigado pela partilha.
E por seres quem és.

É tão bom sentir que ainda há pessoas assim!

*****
De Woman's secret a 20 de Setembro de 2006 às 15:02
por vezes não me imagino... sinto-me como uma pedra...

Feel this... just a blowing kiss...
De Devil_Girrl a 21 de Setembro de 2006 às 02:20
Lindo...gostei muito deste poema...a poesia faz tudo ser belo...e é aos olhos de um poeta...ou poetisa..
=) beijinhos...

Comentar post

.Devagarinho se caminha...

.{{coral}}

.

.As minhas palavras...

. OS ANOS PASSAM...

. ESTA OUSADIA...

. A TUA AUSÊNCIA...

. E LÁ GANHÁMOS...

. DESENHA NO MEU CORPO...

. Silenciosamente!

. ABRO O BOLSO...

. AO MEU PAI!

. A TARDE ACONTECE...

. NO DIA DA MULHER

. PARA TI

. AMA-ME NOS AROMAS...

. DEIXA...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Poemas Ditos da {{Coral}}


Escutem os poemas em "Lugar aos Outros 30" 07-12-2006

.favoritos

. DIA MUNDIAL DA POESIA

.as horas no silêncio...

.As visitas ao meu blog


contadores de visitas

.Calendário

.Os cantinhos de magia...

.Vozes...