Terça-feira, 14 de Novembro de 2006

COLA-ME Á TUA PELE...

 

Cola-me à tua pele
veste-te de mim...
serei tua, ao de leve
por entre os ecos...
dos teus gritantes... silêncios...,e
do teu amor sem fim!..
Cola-me à tua pele
veste-te de mim...
sente o veludo imenso da
nossa pele...
que se une em espasmos de amor!...
Cola-me à tua pele
veste-te de mim...
desliza no linho feito em nós,
na pureza, e na frescura do mar
que nos abraça sempre... fervente!...
Cola-me à tua pele
veste-te de mim...
fixa  meus castanhos olhos,
que brilham escaldantes,
no verde, de que se vestem os teus!...
Cola-me à tua pele
veste-te de mim...
eu caminho nua por aí...
esperando vestir-me de ti!...
Não me deixes morrer... fria
sem teu corpo... estar em  mim!...
Cola-me a ti,  e veste-me da tua pele!...



©{{coral}}
... escrevinhando…
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

publicado por {{coral}} às 22:44
link do post | As vossas palavras são importantes! | favorito
|
6 comentários:
De carla a 15 de Novembro de 2006 às 03:55
Um colar hipnotizante e desconcertante!
Soberbo, magnífico e poderoso!
Do mais belo que já li no blog da {{coral}}
Obrigada
Beijo GRANDE pra ti
>*<
carla
De {{coral}} a 15 de Novembro de 2006 às 22:58
Resposta à Enfª Carla sobre comentário deixado no meu poema "Quando as palavras se desejam".

Começo por agradecer a sensibilidade do comentário dizendo que: Chorar precisamos sempre, até porque as lágrimas quando sentidas, dão alma aos nossos olhos!
Li com atenção o texto, e senti o quanto gratificante é saber que de alguma forma sou uma componente de terapia para idosos, pessoas pelas quais nutro todo o respeito, assim como às crianças.
Todos nós, algum dia, perdemos algo valioso na nossa vida. Sei que por vezes o sentimento de perca é tão profundo que nos apetece acompanhar quem perdemos!
Quando criei este blog foi com a intenção de colocar a minha alma sempre a nu, sempre com a intenção de dar aos olhos do "meu coração", a luz que ele me transmite, e de dizer-lhe a forma intensa como o amei, amo, e amarei o resto da minha vida!
Quando criei este blog, não me passou pela cabeça que ele fosse mexer com as pessoas, desta forma tão bela, expressiva, e tão pura!
O simples facto de escrever com a alma, de ser transparente no que escrevo, de não esconder de ninguém, a pessoa com quem partilho os meus sentimentos mais puros!
Nunca na minha poesia ( se é que se pode assim chamar, ao que escrevo...) tentei ou procurei dourar a prata, ou dizer (in) verdades., procuro sim, escrever de forma simples, o sentimento que nutro pela pessoa que me preenche, e eu preencho!
Aproveito para agradecer publicamente a todas as pessoas que me visitam, aqui no meu canto de mar, e que dele têm feito, em tão pouco tempo, um sítio privilegiado, e com um registo médio de entradas diárias,de 58 pessoas, sinal de que vão gostando das palavras que coloco, das ilustrações que escolho, e da música que acompanha.
Faço este blog sempre com tanto carinho, quanto o que entrego neste momento à Srª. D. Júlia, que nos seus 87 anos, atravessa mais uma etapa dura na sua longa vida.
Um agradecimento ainda às pessoas que me divulgam, que me deixam palavras sinceras, que me ajudam a continuar a dar tudo o que a minha alma tem.
À Enfeimeira Carla, desejo que ela dê aos seus doentes, o que penso nunca esquece, a humildade de servir, a humildade do carinho, e do sentimento que partilha com todos nós!

Um bem haja a todos vós, e que sejamos "Fermento e Sal" todos os dias da nossa vida!

Teresa Maria
{{coral}}
De Jimmy Martins a 16 de Novembro de 2006 às 22:26
Depois da mais linda tatuagem linguística que aqui li, mais uma vez sou surpreendido pela entrega e amor de forma rara e já quase inexistente neste Mundo. palavras lindas e cheias de amor que fariam qualquer Homem derreter-se!!!

Beijinhos e continua a deliciar-nos com estas lindas obras de arte
De Márcia a 19 de Novembro de 2006 às 02:06
Sentimentos destes são puros.
Adorei este poema em que se confundem corpos que por sua vez ficam unidos.
Muito boa visualidade do amor.
Um beijo
Márcia
De JJ a 19 de Novembro de 2006 às 02:18
Noite companheira da solidão, inspiração de poetas, quadros pintados, frescos hábitos de visuais.
Acabar este meu dia na companhia de um poema maravilhoso, é delicioso.
Adorei este "Cola-me à tua pele", fastástica forma de deliciar um ser amado, e amor assim já está fora das prespectivas normais. Um amor que seja partilhado desta forma envolve qualquer pessoa que aqui venha, lendo semelhante beleza só pode ficar fã assiduo desta brisa marítima.
{{coral}} só lhe posso dar mais uma vez os meus parabens por nos encantar.
Desejo mais poemas, mais imagens, mais músicas belas.
Volto sempre
JJ
De Sapinho da verdade a 27 de Novembro de 2006 às 19:32
Decida-se: "cola-me à tua pele", como está no primeiro verso ou como está no título, "cola-me á tua pele!- Quais dos a(s) estara correcto?
Quer a resposta?

Comentar post

.Devagarinho se caminha...

.{{coral}}

.

.As minhas palavras...

. OS ANOS PASSAM...

. ESTA OUSADIA...

. A TUA AUSÊNCIA...

. E LÁ GANHÁMOS...

. DESENHA NO MEU CORPO...

. Silenciosamente!

. ABRO O BOLSO...

. AO MEU PAI!

. A TARDE ACONTECE...

. NO DIA DA MULHER

. PARA TI

. AMA-ME NOS AROMAS...

. DEIXA...

.arquivos

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Poemas Ditos da {{Coral}}


Escutem os poemas em "Lugar aos Outros 30" 07-12-2006

.favoritos

. DIA MUNDIAL DA POESIA

.as horas no silêncio...

.As visitas ao meu blog


contadores de visitas

.Calendário

.Os cantinhos de magia...

.Vozes...