Domingo, 10 de Dezembro de 2006

OLHAR...

 

Tento não olhar
esse teu olhar
e, neste poema não te cantar!
Tento disfarçar nas linhas,
deste pobre poema,
o verde marinho
que me quer penetrar!... mas,
nessa íris correm, o céu, os
rios, mares, montanhas, e vales!
São cursos desequilibrados
nesse teu eterno olhar,
tanta luz que irradia
no percurso deste mar!
Nesse olhar dormi…
era noite de luar!...
Nesse olhar acordei…
uma manhã de nevoeiro,
em que o sol queria raiar!
Como posso perder o teu olhar?
É ele que me dá o céu,
é a minha luz no mar
a coberto do nosso véu!
E,
perante o teu olhar,
neste meu segredo confessado…
adormeço…
porque neste poema
não te vou cantar!



©{{coral}}
... sempre a escrevinhar…
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

publicado por {{coral}} às 22:04
link do post | As vossas palavras são importantes! | favorito
|
12 comentários:
De JJ a 11 de Dezembro de 2006 às 00:35
{{coral}},
Concerto de Aranguez é uma delícia aos ouvidos dos passeantes deste canto.
O poema é de uma sensibilidade extraordinária, o olhar de quem não quer ver o que tem à frente dos olhos (será?) destaco a passagem da poeta - E, perante o teu olhar, neste meu segredo confessado... adormeço... porque neste poema não te vou cantar - que mais dizer de tão genial cantata!
Fico por aqui nesta noite gelada do centro do país.
JJ
De Praia da Claridade a 11 de Dezembro de 2006 às 11:14
Gostei de conhecer este blog e estes lindos poemas.
Venho retribuir a visita à minha Praia da Claridade2, ainda com pouco conteúdo, porque o meu cantinho principal é: http://topazio1950.blogs.sapo.pt/
Aproveito para enviar os meus votos muito sinceros de um FELIZ NATAL.
Filipe, com o da minha Praia.
De luis galego a 11 de Dezembro de 2006 às 13:16
este poema é uma pérola que deve ser guardada...
De vida de vidro a 11 de Dezembro de 2006 às 14:48
Um poema cheio de delicadeza. Palavras de mar. Sempre belas. **
De Secreta a 11 de Dezembro de 2006 às 14:53
Mais um belo poema que partilhas connosco. Obrigada.
Beijito.
De mariavaladas a 11 de Dezembro de 2006 às 15:10
Um poema de beleza impar...que nos deixa impávidos!
Sinto-me tão humilde...que só me rsta dizer-te...
Continua a encantar.nos com tão belas palavras!

Beijoss.
Maria
De Maria Valadas a 11 de Dezembro de 2006 às 15:15
Lindo, lindo......
Ainda estou saboreando a beleza do poema!

Beijos
Maria
De aminhamatilde a 11 de Dezembro de 2006 às 17:51
Nunca pares de escrevinhar ...!

Uma boa semana!
Bjks da Matilde e Cª!

PS: Podes enviar a tal receita para:
miguelangelobrito@gmail.com

Obrigada!

De Amaral a 11 de Dezembro de 2006 às 20:56
Adorei o teu cântico de amor! Porque o amor percorre cada verso e confessa sentimentos de querer e ternura.
Perante um olhar cheio de luz, nada passa a ser como dantes. O céu fica mais azul e a lua aproxima-se da paixão que nos assalta...
De baraujo a 12 de Dezembro de 2006 às 11:41
através da tua visita ao meu cantinho do mundo, visitei o teu coral de poemas... e adorei... adorei as palavras q correm com as marés neste teu recital. mts beijinhos e obg por me teres permitido, através da tua descoberta, descobrir o teu espaço

Comentar post

.Devagarinho se caminha...

.{{coral}}

.

.As minhas palavras...

. OUTONO...

. OS ANOS PASSAM...

. ESTA OUSADIA...

. A TUA AUSÊNCIA...

. E LÁ GANHÁMOS...

. DESENHA NO MEU CORPO...

. Silenciosamente!

. ABRO O BOLSO...

. AO MEU PAI!

. A TARDE ACONTECE...

. NO DIA DA MULHER

. PARA TI

. AMA-ME NOS AROMAS...

.arquivos

. Novembro 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Julho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.favoritos

. DIA MUNDIAL DA POESIA

.as horas no silêncio...

.As visitas ao meu blog


contadores de visitas

.Calendário

.Os cantinhos de magia...

.Vozes...