Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Palavras da coral

"Um mar de palavras de onde sairá uma tela colorida." "O mar é a minha inspiração, é o meu refúgio nas boas e más horas, descansa-me… e recolhe-me! O mar será sempre a minha casa… e

Calendário

Vozes...

27
Abr06

OLHOS COM MEMÓRIAS TRANSPARENTES

{{coral}}

Olhos com memórias transparentes
vivências de espírito tão dorido
salteadores do tempo escandecente
no passar de caminhos evidentes!
Olhos com memórias transparentes
doridas cores que se afogam
nas linhas traçadas no horizonte
voando em imensas curvilíneas!
Olhos com memórias transparentes
fogos apagados em nudez
num rio que desce  seu caminho
entregue à imensidão do mar!
Olhos com memórias transparentes
coladas na retina refrescada
por lágrimas que inundam o teu corpo
desfazendo teus sonhos tão intensos!
Olhos com memórias transparentes
reflectem essa alma tão dorida
escondendo o amor que te adorna
e que deixas morrer em desafio!


© {{coral}}
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

22
Abr06

SENTO-ME NA NOITE...

{{coral}}

Sento-me na noite...
acompanhada dos meus silêncios
dedilho-os como cordas de viola
onde os sons se soltam em dor!
Sento-me na noite...
rodeada de livros... dos meus poetas,
de páginas que vou cantando
outras, simplesmente... chorando!
Sento-me na noite...
em que o silêncio é feito de silêncios
em que a angústia da solidão
me consome, tão duramente!
Sento-me na noite...
o poema salta no silêncio
a alma corre o papel
e eu registo-te... no coração!
Sento-me na noite...
acompanhada de mim...
a chuva bate na janela
chorando o que não tenho de ti!
Sento-me na noite...
e entre o silêncios dos silêncios
uma estrela corre o céu
e deixa-me o brilho neste pedaço de papel!...


©{{coral}}
Em Elos da Poesia
Colectânea de Poemas de Autores de Língua
Portuguesa 2005
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

19
Abr06

CAMINHO A NOITE DEVAGAR

{{coral}}

 

Caminho a noite devagar
esperando os degraus
das tuas palavras!
Caminho a noite calmamente
degrau a degrau,
espero o teu corpo,
dispo o pijama, e espero
o teu imenso calor!
Caminho a noite devagar
esperando chegar à enorme escadaria de Ti!


©{{coral}}
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

12
Abr06

EM CADA ESQUINA

{{coral}}

Em cada esquina me perco ..
por entre a sonora multidão
que apressada nem sente a respiração
da imensidão das gentes!..
Em cada esquina me perco ..
vestida de mim, sugada pela nudez
dos silêncios que se dizem .. acompanhados
descambados nestas pedras da calçada!..
Em cada esquina me perco ..
procurando a sombra do teu sorriso
que foge .. escondendo o sentimento
de palavras e actos deixados no meu corpo!..
Em cada esquina me perco ..
pensando ter uma palavra de alguém
que pense olhar para o lado ..
e sentir que a vida tem .. sentido!..
Em cada esquina me perco ..
construindo os versos que escrevo
nas paredes vazias ... de qualquer prédio ..
tentando dizer .. o quanto te amo a ti!..
Em cada esquina me perco ..
desejando que teus olhos .. pouses
e sintas .. que esgostaste o tempo
de estar em mim .. e acabas perdendo
a realidade em ti!..
Em cada esquina me perco ..
Em cada esquina respiro ..
Em cada esquina me vou ..
Em cada esquina .. deixo
o que reside .. em mim!..
Em cada esquina me sento ..
para encontrar um amor
que espero seja .. verdadeiro ..
em cada esquina .. deixo
o que afinal,
não consegui de .. ti!..
Em cada esquina .. Sou Eu!
 
 
{{coral}}

05
Abr06

ESTA ESTRANHA SENSAÇÃO

{{coral}}

Esta estranha sensação..
de caminhar por entre as palavras
vestidas de ti,
faz-me pensar..
que caminho escolhes para
acompanhar a minha sombra?
que tons escolhes para
dar cor ao meu corpo?
como desenhas a minha face
metida nos teus lençóis?
de que silêncios enches os
teus ouvidos, para não ter a minha voz?
como abafas a solidão
ecoada pelas minhas gargalhadas?
é uma estranha sensação..
viver-te assim vestido de palavras!
É uma estranha sensação
sentir-te.. assim despido do Mundo!
É uma estranha sensação..
sonhar que as palavras podem sempre
aliviar a dor!..
É uma estranha sensação este querer
sem te conseguir viver!..
É uma estranha sensação..
sentir-te! E ..
fico nesta estranha sensação,
talvez até, amarrotada sensação..
de continuar a caminhar
por entre as palavras..
vestidas de ti!..


{{coral}}
©
Reservados os direitos de autor
Textos e poemas registados na SPA

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

{{coral}}

.

as horas no silêncio...

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2007
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2006
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D